Uma boa notícia! parece que estes diasaumentou o consumo de leguminosas. As leguminosas (lentilhas, feijão, grão, ervilhas) são um pilar básico da dieta mediterrânea, características do nosso ambiente e que demonstraram ter efeitos benéficos à saúde.

Especialistas recomendam consumir entre 3-4 porções por semana, sendo uma porção de 70g de leguminosas (180-200g em cozido). A nível nutricional apresentamum elevado conteúdo em hidratos de carbono complexos, de absorção lenta, e fibra dietética. São os alimentos vegetais com maior proporção em proteínase, em geral, não se destacam pelo seu teor de gordura (que geralmente é baixo).

Além de ser saudáveis. as leguminosas são sustentáveis, isto é, bom para o planeta, coincidindo com a proclamação do ano internacional das Leguminosas por parte da OMS em 2016, dedicámos um livro a difundir as suas virtudes e propor receitas: “A cozinha das leguminosas” em espanhol“La cuina dels llegums” (Planeta Gastro) que continua a ser reemitido com sucesso. Os nossos protagonistas de hoje são absolutamente versáteis a nível culinário, deliciosos e também baratos.

Com eles podemos preparar ensopados e guisados (preferentemente acompanhadas de verduras, evitando abusar matéria gorda), sopas, saladas ou patês e hamburgueres vegetais caseiras. Podes compra-las secas ou cozidas Se as compras secas, deves ter em conta que alguns (grão e feijão) necessitam deuma demolha durante 10-12 horas junto con um pouco de bicarbonato (uns 5 g por 500 g de leguminosas e 3-4 L de água). Uma vez demolhadas podes coze-las numa panela com água abundante, entre 3-4 partes de água por uma de leguminosas. Numa panela tradicional, demoram entre 2-3 horas a cozer. Numa panela de pressão, tardarão 20-30 minutos.

 

Fonte: La Vanguardia