A nutrição global e a segurança alimentar concentram-se nos novos eventos proclamados pela Assembleia Geral das Nações Unidas. Assim, a 10 de Fevereiro é comemorado o Dia Mundial das Leguminosas, em homenagem a um alimento saudável e nutritivo, rico em proteínas e fontes de vitamina B, magnésio, potássio, fósforo e zinco, e cujo cultivo contribui para a produção agrícola sustentável. Todo os dia 7 de Junho, será comemorado o Dia Mundial da Segurança Alimentar, destacando uma questão cada vez mais importante nos sistemas alimentares altamente interligados de hoje.

O dia anual das leguminosas é baseado no bem-sucedido Ano Internacional das Leguminosas, organizado pela FAO em 2016. Em média, os cereais que são plantados após o cultivo de leguminosas produzem 1,5 toneladas a mais por hectare do que aqueles cujo cultivo não é precedido pelo plantio deste alimento, o que equivale ao efeito de 100 kg de fertilizante nitrogenado.

Em relação ao Dia da Segurança Alimentar, recorde-se que alimentos nocivos causam mais de 200 doenças em todo o mundo que afetam a saúde de cerca de 600 milhões de pessoas todos os anos, principalmente crianças pequenas e aquelas que vivem em regiões do mundo com baixos índices de mortalidade.

Além disso, a FAO e o Secretariado da Convenção Internacional de Proteção Vegetal (IPPC) saudaram a proclamação de 2020 como o Ano Internacional da Sanidade Vegetal E, com até 40% das culturas alimentares que são perdidas a cada ano no mundo devido a pragas, é uma prioridade promover plantas saudáveis, pois suas doenças envolvem um gasto económico de cerca de 220.000 milhões dólares anuais no mundo e, os insetos invasores, cerca de 70.000 milhões.

A Finlândia foi um dos países que propôs em 2015 a celebração deste Ano Internacional ao órgão dirigente da Convenção Internacional de Protecção de Plantas. Em julho de 2017, a Conferência da FAO adoptou uma resolução em apoio à proposta.

Fonte: FAO