“Que a sua comida seja o seu remédio e o seu remédio seja a sua comida”

Hipócrates

Do ponto de vista nutricional, comer leguminosas faz sentido. Leguminosas como lentilhas, ervilhas partidas, grão-de-bico e feijão são ricos em fólitos e fibras dietéticas e são uma boa fonte de proteína. Acompanhada por cereais como milho, arroz, trigo, cevada ou aveia, a proteína das leguminosas contribui para o crescimento normal, o desenvolvimento e a reconstituição do corpo.

As leguminosas contêm muitos nutrientes benéficos que ajudam a reduzir o risco de doenças graves como doenças cardiovasculares, acidentes vasculares cerebrais, cancro do cólon ou retal, e nas gravidezes afetadas pela espinha bífida e anencefalia. As leguminosas também podem aumentar a sua qualidade de vida,ajudando a prevenir hemorróidas e diverticulite. O diabético pode melhorar comendo leguminosas regularmente. O controlo do açúcar no sangue, um fator crítico para os diabéticos, pode ser melhorado consumindo a fibra dietética das leguminosas.

Lentilhas, ervilhas partidas e grão-de-bico são uma boa fonte de minerais como ferro, magnésio e zinco. A deficiência de ferro causa anemia, enquanto o zinco é um dos muitos nutrientes necessários para se defender contra infeções. O consumo excessivo de cereais e de grãos refinados, acompanhado de uma ingestão insuficiente de frutas frescas, legumes, frutos secos e sementes, conduz a uma dieta pobre em magnésio. Os cientistas acreditam que este tipo de dieta pode levar ao aumento da pressão arterial.

A presença de fitoquímicos nas leguminosas é outra das razões pelas quais devemos consumi-las regularmente. As plantas usam estes fitoquímicos para se protegerem de insetos, doenças, secas e radiações. O corpo usa-os para se defender contra doenças. As lentilhas, por exemplo, têm um alto teor de tanino, um fitoquímico que previne o desenvolvimento do cancro. Por esta razão, são um bom complemento a qualquer dieta.

As leguminosas têm níveis de gordura muito baixos e, como outras plantas, não têm colesterol. A conclusão de centenas de estudos é que devemos consumir uma variedade de alimentos à base de plantas. Sem dúvida, escolher leguminosas como parte da dieta é uma decisão inteligente de estar de boa saúde.

Texto reproduzido com autorização da USADPLC